quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

Uma Noite no Aquário


Eu me arrependi de ter aceitado o convite! Cheguei ao Aquário e logo avistei o Chris, que dançava loucamente. Resolvi deixá-lo lá e ir beber alguma coisa. 



Como eu estava dirigindo, peguei leve e tomei apenas dois drinks. Estava sentado quando o Matthew chegou:
- Ei, And! Como tá, cara? Você sumiu!
- Ah! Oi Matthew! Ah! Eu estou bem... Andei meio sumido mesmo... Ando gravando um filme...
- Pornô? – Ele riu.
- Não! – Sorri.
- Poxa, cara! Fiquei chateado pelo fim do romance... Desculpa até tocar no assunto... Mas se precisar de um ombro amigo, estou aqui! – Ele bateu levemente em meu ombro.


- Valeu! E ai, o que tem feito da vida?
- Ah! Nada! Lissa, trabalho, casa... Essas coisas!
- Ah sim! Sei como é... Aceita uma bebida?
- Aceito sim! 


Continuei ali bebendo com o Matthew e a Lissa sentou do nosso lado:
- Oi meninos! Ei, And! Quanto tempo!
- Pois é, Lissa! E ai?
- Tudo tranquilo! Vem cá... Vocês sabem o que aconteceu com o Chris? Ele está MA-LU-CO!
- É... Percebemos... – Matthew falou. – Vai lá falar com o Chris, And! Ver o que aconteceu... Será que ele terminou com aquela namorada dele?
- A Gisely? Sei não! Eu que não vou! O Chris está todo estranho, não me liga... Deixa ele lá!
- Eu vou lá então! – Matthew falou e levantou-se.


Lissa sentou no local onde Matthew estava e me perguntou:
- Você sabe de alguma coisa?
- Hã? – Ela perguntou.
- Sobre o Chris... Tem alguma coisa acontecendo e eu não sou idiota! Conheço bem ele!
- Olha, And, eu não sei!

Olhei para o lado e avistei Matthew se aproximando do Chris.
- Ai Deus! Acho melhor eu ir ouvir a conversa...
- Vai lá! E vê se faz o Chris parar de beber!


Aproximei-me do Chris e do Matthew e notei que eles conversavam sobre algo.
Tentei procurar saber de algo, mas não deu pra perceber... O Chris estava estranho desde Monte Vista, e eu podia apostar que tinha o dedo da devoradora na história!
Acabei deixando meu amigo ir dançar e voltei para o bar.


A cobertura do Aquário estava bastante movimentada, e eu fiquei ali a maior parte do tempo. Resolvi ir até o andar inferior, que era mais reservado. Ao entrar, avistei uma garota muito bonita assoprando bolhas. Ela era muito atraente, mas eu resolvi a deixar só. 



Estava distraído tomando um drink, quando a tal garota se aproximou:
- Ual! Andrew Baron! Que surpresa!– Tentei ver se a reconhecia, mas não.
- Desculpa, mas não lembro de você... Nos conhecemos? – Indaguei sem lembrar-me dela.
- Não teria como! Não nos conhecemos pessoalmente! Prazer, Sophia Winterpooh!

Foi então que me lembrei dela.
- Oh meu Deus! Sophia! Desculpa não ter te reconhecido... Acho que o álcool fez efeito... Que bons ventos a trazem até Bridgeport?
- Digamos que eu esteja de “férias”. Enjoei de Starlight!


Sophia Winterpooh, ou simplesmente Sophia W. era uma das maiores cantoras da atualidade. Suas músicas faziam sucesso por todo o mundo. Seu jeito sedutora sem ser vulgar chamava a atenção de todo e qualquer homem que por ela passasse.



Coloquei a bebida sobre o balcão e voltei para perto dela:
- Nossa! Da última vez que vi fotos suas você estava ruiva!
- Era meu cabelo natural... Resolvi ficar morena por uns tempos... Pra imagem não saturar... Sabe como é, né?
- Sei... Eu mesmo, estou com essa maldita barba por causa de um filme...
- E continua belíssimo! – Ela sorriu. 



- E então, que tal nos vermos qualquer dia desses? Acho que seria bacana...
- Pode apostar! Deixa eu anotar seu número... Ai podemos nos ver...
- Ótimo!

Ela me deu seu telefone e se despediu, pois tinha um compromisso no dia seguinte pela manhã.

Resolvi dar uma volta e continuei a analisar a situação... Alguma coisa de estranha estava acontecendo ali... Jessica, Christopher, Analiy, Matthew... Só espero que minha irmã não se meta em confusão... Nem o Chris.

*-*-*-*-*
Fotos de 1 a 6 gentilmente cedidas pela Jessica!
Amigos, voltei. Voltei para ficar! Passou o vestibular, mas não tive um bom desempenho que seja suficiente para medicina. Continuarei na luta! Um grande abraço para todos e não percam MESMO o próximo capítulo! ;]
Sai no domingo! ;]

sábado, 26 de janeiro de 2013

O que vem por ai?


Olá amigos! Calma, não precisa jogar tomate! Jaque, solta a cueca do And! Ok. Agora posso falar!
Bom, eu vim aqui falar dos meus planos para 2013 e as histórias. Na realidade tenho 2 novos planos para o ano... Pelo menos com blogs... 
Como já sabem, eu continuarei na equipe do Vida de Estudante - história que não largo nem por milhões de reais -; além de continuar a atualizar o blog desta criatura chamada Andrew Baron. 
Com o Andrew, algumas novidades vão acontecer... O And já vem passando por uma grande mudança, e aos poucos ele vai se tornar uma pessoa melhor. Mas não conto o que acontece! /lixa] Ah sim! Esse mês, pretendo atualizar três vezes por semana (terça, quinta e domingo), para compensar janeiro. ;]
Bom... Agora falarei sobre meus dois projetos... Um deles já está em fase de "pré-produção". Uma série que, inicialmente seria em 8 capítulos, mas que terá 10. Será mais uma homenagem a algumas amigas e peço que elas não revelem nada aqui (muahahahahah')! Em breve abrirei blog e aos poucos contarei mais... 
O segundo projeto, ficaria para o meio do ano. Gostaria de deixá-lo todo pronto antes de postar... Seria o meu tão falado remake de Caminhos da Vida, algo que tenho uma vontade imensa de fazer! 
Para a vida real, passando no vestibular, tenho férias até agosto (maravilha, não?), então teria até lá para terminar algumas coisas. Não passando, tenho até o dia 05/02, quando começam as aulas do cursinho. 
Além de uma peça de teatro que deve estrear em julho - gente, como estou requisitado!
Fora isso, existem ainda meus quatro livros que estão engavetados e preciso de tempo para escrevê-los! Oh vida cruel! Além de fazer uma novela da Globo... TO ZOANDO! 
Enfim... Espero que gostem de meus novos projetos! 
Aos amigos que não comentei nas histórias esse mês, peço desculpas e prometo que a partir de terça, comento e leio tudo que deixei pra trás,ok? 
Forte abraço! 

domingo, 20 de janeiro de 2013

Complexo


Três semanas depois...

Eu gosto de pensar na vida de diversas formas, e revendo um antigo caderno meu do colégio, acabei lembrando dos números complexos! Sabe... Eu me senti um. Para quem não sabe, os números complexos estudam as raízes negativas... Raiz de -1, por exemplo. Disso, tiram um simples número complexo... Aquele que, se você ignora, torna-se algo fácil, mas que, se calculado, nos traz à tona um novo mundo repleto de coisas. Pois bem. Eu estava me sentindo a raiz quando calculada.



A falta que Flora fazia nos meus dias era nítida, mas eu não queria dar o braço a torcer. Apesar de ter sido divulgada a separação, apenas recebi uma ligação da Tiara Angelista:
- Ai, And! Não fica triste, tá? Se quiser, a Tiarinha aqui pode te fazer uma visita? O que acha?
- Acho melhor não, Tiara... Hoje não... Eu tenho de... Eu tenho uma externa para fazer!
- Tudo bem, amore! Quando quiser fazer uma interna “super interna” entre quatro paredes, basta ligar! Beijão!

É claro que ela sabia que era mentira minha.


A Jessica... Bem... Minha irmã mal parava em casa. Além do seu trabalho na carreira jornalística, ela agora só vivia grudada no Christopher.
Por falar nele, ai está o que mais me decepcionou! Não precisava contar nada a ele, afinal a Jessica poderia ter contado, ou até mesmo ele podia ter visto no jornal... Mas não! Nenhuma ligação!
Não que eu precisasse, mas era bom ouvir a voz de um amigo. 



Eu não ligaria para o Derick, afinal, ele estava em Barnacle Bay, e muito menos para o Stanley! Eu precisava ouvir uma voz amiga, então resolvi ligar para alguém com quem não falava há quase dois meses: Sally!
- Andrew? Está tudo bem? Que milagre é esse? Sentiu saudade foi? – Ela riu.
- Ei, pestinha! Como você tá?
- Ué! Que voz triste é essa?
- Ah... O Chris não te contou?
- Não... Não falo com o Chris há quase uma semana! Aconteceu alguma coisa?
- O namoro babou! 



Nessa hora ouvi uma leve risada de Sally:
- Mentira! Você traiu ela? – Ela gargalhou fortemente. – And, você não presta! Está arrependido? – Ela continuou a rir.
- Não, idiota! Ela que me largou...
- Mentira! – Ela riu. – And, quem te viu, quem te vê! Chorando por que foi abandonado? Cadê o Andrew Baron que conheço?
- Está aqui... Apenas se sente abandonado!
- Own! Que bonitinho! Ele sentiu minha falta! E cadê o Chris?
- Seu irmão está todo estranho! Aquele filho da mãe! Depois da Gisely ele mudou muito! Agora tá lá! Todo amiguinho da minha irmã! Ele te contou que ela mudou pra cá?
- Contou!



- E então, quando volta, pestinha?
- Ah! Nem sei, querido! Sunlit é tão... Tão... Excitante! – Ela riu.
- Nossa! Sally Luther arrasando corações!
- Que nada! Apenas estou me divertindo! Você é que precisa sair! Tirar essa tristeza toda! Ela não combina com você! Acho que vou virar psicóloga! Acredita que estou tentando unir um casal? A garota é filha da Analiy! Aquela amiga nossa! Mulher do Justin!– Ela riu.
- Conheço a Analiy! – Falei amigavelmente.
- Ah! A Alysia é um amor! Cá entre nós, o motivo da separação foi a Analiy, mas cá entre nós, hein? Sabe que confio em você pra esses segredos de estado! – Ela riu.
- Pode deixar, Sally!
- Você tem visto eles? Estou com saudade de todos meus amigos de Bridgeport!




- Eu os encontrei quando fomos até Monte Vista... – Então me lembrei do beijo da Analiy e do Chris e pensei se deveria contar... Acho melhor não... – Só.
- Ah! Eles são bacanas! Meio malucos, mas quem não é?
- Pois é...

Nessa hora ouvi uma buzina.
- And, preciso ir! Meu amigo chegou! Vou até Barnacle Bay em breve! Acredita?
- Nossa! Se precisar de lugar para ficar, me avisa que falo com meus pais! Eles vão amar te receber!
- Ah! Pode deixar! Beijão! Depois te ligo!
- Até!



Desliguei o telefone e ouvi a voz de Jessica, que acabara de chegar em casa:
- And, que tal ir ao Aquário comigo, com o Chris e os amigos dele?
- Os amigos malucos dele?
- Sei lá! Tem uma Analice, Justin, Matthew e Alicia!
- Analiy e Lissa! – Corrigi.
- Isso! Vamos?
- Não. Não estou afim!
- Pronto! Olha, eu tenho uma reunião no trabalho e de lá eu vou pro Aquário! Te encontro lá!

Ela subiu e nem permitiu que eu me manifestasse. Quer saber? Eu vou! Acho que vai ser bom! Ou não...

* * *
Amigos, enfim postei! Juro que tento ficar longe do And por alguns dias, mas não consigo! Semana que vem é o vestibular, então fico mais livre (ou não!). A próxima atuh, se não me engano, será no dia 30, ai volto ao ritmo! ;] 
Ah sim! O And agora tem facebook! Basta clicar aqui e adicioná-lo! Forte abraço!

segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

Perdendo o Controle


O Ano havia começado em alta. Na primeira semana eu já havia MUITAS filmagens! Manhã, tarde e noite no estúdio.
Como o Stanley havia pedido para que eu deixasse a barba rala, deixei-a crescer novamente.

Tornou-se um hábito chegar em casa, tomar um banho e jogar-me na cama. Eu andava muito cansado, mas chateado com algumas coisas... A falta de confiança que Flora tinha (ou não tinha?) em mim era intrigante. Por que ela não me contava as coisas? Sobre o novo emprego, sobre seu problema com álcool...

Eu queria ter coragem para chamá-la e falar que estava ao seu lado, mas ela não confiava em mim, e eu sentia isso... Muito.



Naquela sexta-feira eu estava completamente cansado! Havia gravado o dia inteiro, e iria aproveitar a noite para descansar bastante, porém, ao entrar em casa, avistei Flora em pé perto de uma das janelas da sala olhando para os fundos da casa.
- Flora, que surpresa! Você não me falou que viria!
- Oi And! – Ela estava com a voz entristecida, o que me preocupou.
- Aconteceu alguma coisa?
- A gente precisa conversar...
- Flora, você está me preocupando! 



- Porque você não me disse que a minha mãe e a minha irmã estiveram aqui?
- Flora... Eu... – Tentei me explicar, porém, foi em vão.
- Não! Chega! Elas te contaram o que?
- Tudo.
- Tudo? Tudo mesmo?
- Sim... O namoro, a traição, a bebida... Tudo.
- Elas não podiam ter feito isso! – Ela gritou!
- Flora, elas estavam preocupadas! Elas tinham medo que eu te magoasse... Tenta entender!



- Entender? Andrew, você não podia ter escondido que sabia! Eu queria recomeçar a minha vida! Eu queria ser feliz sem lembrar do passado!
- E você não está?
- Estou! Mas é que eu não queria que você soubesse! Não assim! Eu ia te contar!
- Ia me contar? – Debochei. – Assim como você ia me contar do seu emprego, Flora?
- Como... Elas não deviam ter falado isso também!
- Não! Não foram elas! Seu pai me contou super feliz por te ver bem comigo! Ele me agradeceu por estar te amando, por estar cuidando de você!
- Eu não preciso de cuidados! Eu me cuidava muito bem em Barnacle Bay! – Ela parou e notei uma lágrima cair por seu rosto, que foi logo enxugada. – Até você aparecer... E eu perder o controle! 



- Como assim? O que você está dizendo?
- Quando eu te conheci, eu perdi o controle da minha razão e da minha emoção! Eu deixei de ser forte! Eu deixei de me proteger do mundo!
- Então você está me culpando?
- Não... Pelo contrário... Você me tirou de um abismo sem fim! E eu te agradeço tanto por isso! Mas...
- Mas?
- Eu não me sinto mulher o suficiente para você! Eu preciso reerguer a minha vida, And! E eu não posso apostar todas as minhas fichas em você...
-Você... Não... Você não tá fazendo o que eu estou pensando, está?
- A gente precisa terminar, And!



- Como assim, Flora? Eu te amo! Você me ama! Você é uma mulher incrível! É muito mais do que eu poderia imaginar!
- Você pensa assim... Não eu.
- Vai ser egoísta agora?
- Não! Por isso mesmo! Eu quero reerguer a minha vida! Eu... Eu recebi uma proposta de emprego sim... Trabalhar em uma filial do meu antigo emprego em Shang Simla. Eu havia pensado em aceitar, mas não queria sair de perto de você...
- E na nossa primeira briga, você aceita e vai embora? Que amor é esse, Flora?
- And, eu te amo! Mas ficar desse jeito não dá! Eu preciso reconstruir minha vida e mostrar a todos que eu venci!
- E eu?



Ela se aproximou mais de mim e passou a mão em meu ombro.
- Você é o meu amor!
- E você vai me deixar aqui? Eu te amo, Flora! E você sabe o quanto foi difícil pra mim aceitar isso!
- Você me pediu para que eu retomasse minha vida! E eu preciso fazer isso! Por mim, pelos meus pais... Por você!
- Flora...
- Eu embarco na depois de amanhã, And!



Flora me deu um abraço e disse:
- Eu não te peço pra “me esperar”, mas quando eu voltar, eu quero te ver... Se você conhecer outra garota... Outras garotas... Seja feliz, And! 



Ela deu-me um beijo na testa e foi embora. Ao mesmo tempo, eu estava ali, parado, inerte. Um velho monumento, sem ação, sem reação... Nunca imaginei que eu pudesse me sentir assim... Tão preso a alguém! Tão apaixonado! Tão frágil. Antes de sair, ela apenas disse:
- Seja feliz, meu amor! 



Foi inevitável que uma lágrima insistisse em cair de meus olhos. Aliás, uma só não! Por isso sempre fui contra relacionamentos... Sempre alguém se machuca...
Aquela conversa me pareceu tão conhecida... Anos atrás... Quando sai de Barnacle Bay e rompi com a Rebeca. 



Enxuguei as lágrimas, caminhei até a área externa e olhei para a imensa Bridgeport em minha frente. Por mais que eu amasse Flora, aquele fim de romance não havia sido como eu esperava... Desta vez, o lado mais fraco foi o meu... Mas eu sou Andrew Baron... E eu nunca perco o controle!



Peguei meu telefone, procurei o número do Stanley na lista e, com uma nova lágrima no olho, liguei:
- Stan, avisa ao departamento de imprensa que o romance acabou...
- Por quê?
- Ela foi trabalhar em outro país. Não precisar dizer qual...
- Você está bem?
- Estou... Amanhã cedo estarei no estúdio. Até!

* * *
Bom, amigos, infelizmente venho dar um aviso ruim! Não estou dando conta mesmo! Nem uma postagem por semana está dando certo... Escrevo, mas a cabeça fica em outro lugar. Eu tenho estudado das 14h até quase meia-noite (com pausas para banheiro, lanche, água). E quando entro no jogo para tirar fotos, sinto aquela "culpinha básica". Enfim... Sinto dizer-lhes mas essa será a última postagem de janeiro! É a minha última opção e não está dando MESMO! Se tudo ocorrer bem, ou não,  a série volta no dia 03/02 ou no dia 06/02. Sei que é muito tempo, mas infelizmente não consigo. 
Vocês poderão continuar acompanhando um pouco do And no blog do Christopher ou no blog da Luma
Sobre o fim do namoro do And, nada a comentar! >.<' A música que coloquei como tema de hoje chama-se Seven Devils e acho que combinou bastante com o momento D; 
Forte abraço a todos e até fevereiro!

sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

Feliz Ano Novo


Ainda me arrependo da maldita hora que sugeri à Flora que a festa de Ano Novo fosse em minha casa! Eu combinava tudo com o mixólogo logo ao final da manhã; ele trabalharia até as 23h e depois iria embora, menos mal. Na festa, estariam os pais da Flora, sua irmã, seu cunhado, o Chris, a Jessica e eu! A Alexis e a Catarina foram fazer um cruzeiro por Sunlit Tides – o que todos veem nessa cidade? – e meus pais, bem... Já estavam com tudo programado com os amigos!

Estava tão entretido que nem notei a Jessica chegando:
- Velho, nem acredito que ela está chegando! Cara, quanto tempo! Tipo, eu estou SUPER feliz!



Minha irmã se aproximou e eu desliguei o telefone:
- Quem está chegando, Jessica? A bendita? – Falei me referindo ao seu ciclo menstrual.
- Não, idiota! A Luma, minha amiga! – Ela tinha um brilho nos olhos.
- Não vai me dizer que você convidou algum nativo de Barnacle para passar o mês de Janeiro aqui! Já falei que não gosto que invadam meu espaço!
- Não, Andrew! Ela não é de Barnacle, e sim de Champs Les Sims!
- E desde quando você conhece alguém de Champs Les Sims? Quem é essa?
- Eu e ela nos conhecemos num fórum virtual de... – Ela hesitou e eu estranhei. – Moda!
- E você deve ter marcado um encontro com uma garota que você nunca viu na vida, acertei?
- Acertou!



Minha irmã saiu andando e fui atrás:
- Você é maluca? Vai que ela é uma tarada! Ou um tarado! Ou os dois! Você não vai!
- Andrew, menos! Eu e ela já conversamos várias vezes por Skype, facebook, twitter, msn e até mesmo por telefone! E, além do mais, ela vem morar em Bridgeport! Ela é estilista e herdou uma casa lá pelas bandas do Mirante Boggard!

Ao ouvir que a tal amiga iria morar na cidade, fiquei mais tranquilo, seria mais fácil eu saber sobre ela.
- Mas não vá falar com ela antes de me dizer, ok?
- Beleza, And! Eu até mandei teu blog pra ela! O nome dela é Luma Morton! Visita o dela também! – Ela falou e saiu.

Então me lembrei da Luma! Ela havia comentado no meu blog e havia contado um pouco da sua história... Parecia ser boa gente, mas era melhor procurar saber primeiro!



À noite, tudo estava devidamente pronto! Por volta das 21h, Flora, seus pais, a gêmea má e o cunhado chegaram. Todos eram muito agradáveis, e pareciam não seguir à risca a linha de “roupa branca no Ano Novo”. Não fui muito com a cara do cunhado da Flora... Muito metido, nariz em pé... Um mauricinho!



O outono estava em alta! As janelas já começavam a ficar embaçadas devido ao frio. Pouco depois das 22h o Christopher chegou! Estava sorridente! Ele cumprimentou Jessica e fui até sua direção.



Jessica foi fazer sala às visitas e eu fui cumprimentar meu amigo falando baixo:
- Ora, ora! Que sorriso é esse, Luther? Viu o passarinho verde ou a periquita ruiva? Ou melhor... Viu a Gisely?

Meu amigo deu uma risada falsa e falou:
- Engraçado, você! Feliz Ano Novo! Não vi pássaro verde porque não sai de casa! E sobre a “periquita” ruiva, até ignoro! A Analiy é casada e seria melhor você esquecer aquele beijo, que foi o único! E sobre a Gi, ela está em Sunlit ainda!
- Sei... Cínico!



Minha irmã foi checar o peru no forno e eu a segui.
- Jessica, pode me fazer um favor, razão da minha vida?
- Fala logo!
- Você vai dar em cima do Christopher, ok?!
- Hã? Tá louco? Acha mesmo que vai me prostituir? Que história é essa?
- Eu acho que ele tá de caso com uma garota ai e quero descobrir... Se ele te recusar, tá com ela!
- Nem louca faço isso! Se ele é teu amigo, ele te conta! E agora me dá licença que preciso olhar o peru!



Pouco mais tarde, aconteceu o que SEMPRE acontece em festas! Homens para um lado e mulheres parar o outro! O pai de Flora puxava assunto comigo, falando de seus negócios e contando ótimas histórias! Já o “senhor sorriso perfeito” conversava com o sorridente Christopher!
- Ei, Andrew, você se incomoda se eu usar o banheiro? – O Caio perguntou.
- Não! Imagina! – Fui educado. – Mas se quiser algo diferente, tem uma moita do outro lado da rua. – Dei uma risada tentando disfarçar que falei sério.

Ele saiu e o Chris foi até a mesa pegar um prato de biscoitos para nós.



- Andrew, ignore o Caio! E a Begônia também!
- Ignorar? Por quê?
- Eles são seres frios! Sabe como é né? Eles acham que porque estão no ramo empresarial têm de ser frios todos os dias do ano! Não imagino como esses dois ficam entre quatro paredes! – Ele riu e eu também. – Eu trabalho desde cedo! Sempre tive de batalhar! Sempre fui assim e dei certo na vida! Mas cada um tem seu jeito, não é?
- Com certeza, senhor Albuquerque!
- Ah! Largue o senhor! Chame-me de Adamastor! Esse é meu nome!
- Tudo bem, Adamastor! – Sorri.

Ele segurou em minha mão e disse:
- Filho, fico muito feliz que você esteja com a Flora! Tens feito muito bem a ela! Ela te contou que está pensando em retomar a carreira de gastrônoma?
- Não...
- Então será surpresa! – Ele riu. – Espero um dia poder te agradecer por tratar minha filha tão bem!
- Adamastor, amor não se agradece, apenas se aceita!
- Está corretíssimo!



Passada a virada do Ano, Adamastor, dona Carmen, Begônia e Caio foram embora. Os dois primeiro estavam com sono e os enfezados queriam passar em uma festa ainda.

As folhas da árvore caiam e o Ano Novo começava de forma incrível! Christopher, Flora, Jessica, meus sogros e até mesmo a cunhada e o concunhado! Todos proporcionaram uma noite incrível!

A Jessica e o Christopher conversavam loucuras, enquanto Flora e eu apenas riamos ou falávamos de outros assuntos.



Flora foi até a cozinha beber água e eu a acompanhei.
- Amor, acho que seria melhor o Chris dormir aqui! Ele tá bêbado, não?
- O Chris? – Gargalhei. – Não, não! Ele está sóbrio! Ali é a felicidade!
- Motivo especial?
- Creio que não! Ele é assim mesmo! Maluco! Assim como eu!
- E eu amo esse maluco lindo!

Ela me abraçou e nós teríamos nos beijado, se não fossemos interrompidos pelo Christopher e pela Jessica.



Christopher se despediu de todos e pedi que Jessica o acompanhasse até a porta.



Esperei os dois se afastarem e disse:
- Onde paramos mesmo? Ah sim! Sabia que não estreamos a cama nova ainda? Assim vou acabar encontrando alguém para a grande inauguração! – Sorri maliciosamente.
- Ah é? Então o que acha de irmos até lá?

Esperamos que Jessica se despedisse do Chris e ouvimos minha irmã gritar algo do tipo “Vou tomar um banho!”. Puxei Flora pelo braço e fomos até meu quarto.



Subimos e antes que começássemos a nos despir, abracei-a e disse:
- Promete uma coisa?
- O que?
- Que você vai retomar a sua vida... A de antes de ir para Barnacle! Quero conhecer a Flora urbana e feliz!
- A minha felicidade é você, Baron! Eu te amo!
- E eu sei disso! E é por isso que eu me deixei arriscar a te amar!

Beijei-a novamente e o resto... Bem... O resto vocês devem saber...

* * *
Queridos, tudo bem com vocês? Consegui fazer uma pausa hoje e tirar as fotos! Estou devendo uma atuh ainda ;] 
Respondi aos comentários nos outros posts ;]
Ah sim! Perguntaram-me em um deles sobre os Wolffs! Não tenho tido muito tempo para jogar com eles... Entro no save do And porque as ideias fluem! ;] 
Um forte abraço a todos! ;]

terça-feira, 1 de janeiro de 2013

Feliz 2013!


Hey friends!
Quando terminei de escrever Dr. Edward Smith, havia prometido a mim que não me arriscaria a postar nada mais em blogs. Tenho cerca de 6 histórias totalmente planejadas do início ao fim, algumas até mesmo escritas, mas eu queria algo novo! Algo que me surpreendesse e que me fizesse aprender! Todos sabem que o Edward era inspirado em mim... O jeito de ser... Desilusões amorosas... Romântico ao extremo! E então tive uma ideia e aos poucos essa ideia foi tomando forma... Andrew Baron! O garoto ousado e inconsequente... Propus a duas novas e queridas amigas que postássemos algo sobre alguns sims... Que fosse interligados e que tivessem uma amizade. Nesses quase três meses com o Baron eu aprendi tantas coisas... Não só com ele... A minha timidez tornou-se menos influente em minha vida e minhas atitudes tornaram-se mais firmes e convictas! 
Eu havia planejado a postagem de Ano Novo para ontem, mas arrumei algumas coisas... Aquilo de "Ano Novo, vida nova"! Hoje não tive ânimo, passei o dia assistindo séries e lendo... Creio que isso soe como irresponsabilidade, mas quis curtir meu último dia antes de enfiar a cara nos livros por um mês!
Bom... Contradizendo o que falei em minha última postagem, não sei se, ao certo, postarei apenas aos domingos... Às vezes o peso da responsabilidade nos atinge de forma mais exata, mas não pensem que isso é o fim! Ainda não decidi se postarei durante janeiro e não acho de bom tom fazer promessas e não cumpri-las! 
Quero desejar a todos um Feliz 2013! E que nesse ano, nossos sonhos possam se realizar! E que os falsos... Bem... Que eles sejam felizes com suas vidas medíocres! 
Um grande abraço a todos os leitores de Por Trás de Andrew Baron! 

Nos vemos em breve!

BASTOS, Aníbal 
and
BARON, Andrew