domingo, 17 de março de 2013

Encontros e Desencontros em Champs Les Sims – Parte V (Final)


Após entrar em casa, fui tomar um banho quente e vestir meu pijama. Ao voltar pro quarto, notei que as janelas estavam levemente embaçadas... Era o inverno chegando.
Peguei meu smartphone e, após olhar alguns sites, confirmei que nevaria naquela noite. Não seria nada bacana deixar a lambreta do lado de fora. Provavelmente ela não funcionaria no dia seguinte se ficasse no frio.
Lembrei-me de um galpão que havia na lateral da casa. Coloquei-a lá. Pelo menos não correria o risco de ficar sem meio de transporte em pleno inverno.



Estava indo em direção à cozinha quando algo, embora não tão grande, chamou minha atenção para a mesa. Um prato. Lembro-me de ter lavado o prato do meu café da manhã, mas... Como aquele prato teria ido parar ali? Será que Pierre Collet passou por ali e deixou o prato? Achei estranho. Para todo caso, trancaria a porta da casa. Algum paparazzo poderia estar de olho em minha vida...


O cansaço, associado ao frio, me fez dormir como uma pedra. Porém, algo me chamou a atenção... Um perfume... Era maravilhoso... Eu não consegui definir de que era feito, afinal, nunca fui ligado a isso, mas havia um aroma no ar... Um aroma feminino. 



No dia seguinte, ao olhar pela janela, pude ver como Champs Les Sims estava bela. A neve tomou conta da paisagem verde que dominava a região. Apesar de alguns ruídos ao redor e dentro da casa durante a noite, consegui dormir bem.

Tomei um relaxante banho de espuma para poder sair. Não ficaria enfurnado em casa com toda aquela paisagem e com todas as oportunidades que aquela cidade poderia me proporcionar.



O único problema daquela casa era a falta de um fogão. Mais um motivo para ligar para Pierre Collet! Acha que, porque sou turista, não posso comer minha própria comida? Ele teria de resolver. Aliás, procurei algumas coisas na geladeira... Pierre havia comprado algumas coisas, mas nada que eu pudesse chamar realmente de comida.



Assim que sai de casa, liguei para Pierre. Ele prometeu que providenciaria o fogão naquele dia mesmo. Perguntei também se ele havia aparecido na casa e ele me informou que não. Bingo! Algum paparazzo estava invadindo a casa à procura de algo meu. Por sorte, deixei trancadas tanto a porta da casa quanto a de meu quarto. 



A lambreta demorou um pouco para funcionar. Após alguns minutos eu pilotava em direção à livraria da cidade. A paisagem era outra... Completamente diferente! E, ao invés de me fazer refletir sobre a vida, me fez sentir um baita frio!



Procurei por alguns livros de culinária por lá. Olhei as poucas prateleiras que ali haviam e indaguei à dona do local, Lea Dutiel:
- Où puis-je trouver des livres sur la cuisine française (Onde encontro livros de culinária francesa)?
- Premier étage (Primeiro andar).



Subi as escadas e logo avistei a estante, porém, além dela, avistei uma pessoa: Flora. Será que Champs Les Sims tinha de ser tão pequena a esse ponto? Estávamos apenas nós dois ali. Fiquei sem saber o que fazer. Pensei em descer as escadas e voltar outra hora, mas seria uma infantilidade imensa de minha parte.
Antes que eu decidisse o que fazer, Flora voltou-se em direção a uma poltrona. Ela me avistou e parou. Abaixou a cabeça e manteve-se inerte. Falar ou não falar? Fugir ou não fugir? Ignorar ou não ignorar?




Ela caminhou novamente até a estante e guardou o livro.
- Eu volto outra hora. Não se incomode. – Ela falou.
- Não estou incomodado. Tenho motivos?
- Você deve me odiar! Aliás, eu te dei motivos pra isso, não?


Ela fez menção de sair e eu a segurei pelo braço:
- Flora, vamos parar de ser infantis? Acho que esse jogo de gato e rato já deu! Você terminou comigo, eu me chateei, você seguiu sua vida e eu estou seguindo a minha. Será que não podemos ao menos conversar como pessoas civilizadas?

Ela me encarou. Aquele olhar tristonho e tímido que conheci. Após alguns segundos, ela apenas falou:
- Desculpa. – Saiu quase como um sussurro. – Eu fui uma completa idiota! Você não merecia que eu agisse daquela forma, mas as circunstâncias me obrigaram.
- Quais circunstâncias? – Perguntei sem entender.
- Você, eu... Meu trabalho. Eu precisava disso, Andrew! Mas eu não queria correr o risco de te perder depois... Não quis me alimentar com esperanças de que você se manteria fiel a mim.



Abaixei a cabeça e disse:
- Eu me manteria. Por amor...

Flora engoliu seco e disse:
- Tudo que fiz foi por amor.
- Por amor? Terminar um romance é algo que você faz por amor, Flora? Não... Não é!
- É. Acredite. Olha, não quero discutir sobre meus motivos, sobre suas novas paixões, sobre minha vida... Se voltarmos a conversar casualmente, quero que evitemos esses assuntos.
- Por mim tudo bem, afinal, eu fui o mais prejudicado. – Fui irônico. – Aliás, cadê seu namorado? Não veio?
- O Chang não é meu namorado! Ele foi pra China depois de um belo tapa na cara e algumas verdades. Naquela noite ele me agarrou à força. Ele foi meu colega em Bridgeport. Fazia intercâmbio. Nos reencontramos em Shang Simla e ele vinha também para o Festival. Fiquei mais alguns dias porque tenho de fazer umas pesquisas para o restaurante. – Ela respondeu rapidamente, ignorando minha ironia.


- Hum... – Fiquei sem palavras com tamanhas explicações.
- Ah! A Begônia me contou tudo o que você fez por ela... Eu te agradeço.
- Não foi nada... Eu faria por qualquer pessoa que conhecesse. – Pensei em mencionar sobre a mensagem de minha ex-cunhada na noite anterior, mas evitei.
- E então, o que procura?
- Livros de culinária! Quero me aperfeiçoar na culinária francesa!
- Hum... Acabo de ver ótimos livros aqui. Vem!



Flora e eu separamos alguns livros e fomos até o outro lado da praça para beber algo quente. Ela quis sentar do lado de dentro, porém, afirmei:
- De que adianta encarar o inverno se for em um lugar fechado?

Conversamos ali por um bom tempo. Almoçamos, rimos, enfim... Estávamos agindo como bons amigos, apesar de tudo que havia acontecido.


Já passava das quatro horas da tarde quando percebemos o horário. Levantamos e nos despedimos.
- Tem certeza? Não quer ir até a loja de relíquias? – Indaguei.
- Não dá... Tenho de arrumar minhas coisas... Embarco amanhã cedo pra Shang Simla, mas em breve vou à Bridgeport! – Ela sorriu.
- E você sabe onde me encontrar... É bom você ir mesmo! Sua irmã precisa de você.



Eu senti vontade de beijá-la. Vontade de tocar seus lábios e seu corpo ao menos uma vez, porém, não o fiz. Eu tinha de respeitar sua vontade.
Distraí-me em meus pensamentos e Flora indagou:
- Está tudo bem?
- Está! – Respondi balançando a cabeça. – Apenas me lembrei que tenho de comprar uns ingredientes. – Sorri.

Despedi-me dela e caminhei até a livraria para pegar meus livros. Em seguida, fui até o mercado.

14 comentários:

  1. And... And... você peca até em pensamento. Quantas você quer? Assim nunca verá o casamento por perto. Você ama todas e no fundo não ama nenhuma. Melhor não se prender mesmo!
    Será que um dia cruzo com você?
    Beijinho!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas pecar é tão bom, BeAz! >.<'
      Não digo que "amo" todas. A única que amei/amo foi a Flora - e no passado a Rebeca -, uma coisa é tesão, outra é amor!\õ/
      Será que um dia nos veremos? Acalma-te! Não gosto de comprometidas! kkk'

      Beijos ;**

      Excluir
  2. "Será que Champs Les Sims tinha de ser tão pequena a esse ponto?"
    Posso responder a essa pergunta?
    - É sim.
    E olha... estou impressionada como vc deu a volta por cima... assim, um 'por cima' um pouco rasa... ela por amor termina um romance e vc por amor propoe ser amigo... hmmm legal! veremos ate onde vai essa amizade colorida...

    PS: lembrei dos tempos de vc e flora e Barnacle, quando tudo ainda não passava de uma linda amizade.

    Bjos Baron!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Luma! Foi uma volta e tanto!
      Amizade colorida? Acho que está mais para preto e branco! \õ/

      Lembrei desses momentos dia desses... =/ Tão bom!

      Beijos, Morton!

      Excluir
  3. And... Eu já sabia que ias voltar a falar com a Flora... Pelo menos agora já sabes que o chinês não é namorado dela. Não te vou dizer para falares com ela, porque depois tu dizes-me para falar com a Ronnie e eu não posso. Mas pronto... Como eu tenho dito a muita gente : "Só sei que nada sei." A única coisa que eu sei é que ainda amas a Flora...

    Abraço, Ben.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sabe, Ben, tê-la por perto é melhor... =/
      VOCÊ deveria falar com a Ronnie! Eu e Flora já tivemos um "fim"... Você e ela não...

      Abração!

      Excluir
  4. hummmm Flora!!! Sempre Flora! =)

    Beijos querido, me perdoe os poucos comentários, mas vc sabe....estou sem PC

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Meg! Sempre Flora!
      O Aníbal me contou... Entendo perfeitamente! *--*

      Beijão ;**

      Excluir
  5. And foi realmente até Champs Les Sims para o festival gastronomico? Talvez. Mas no fundo, secretamente, mesmo mentindo para si mesmo, ele foi até lá com a esperança de ver Flora...
    Uma conversa casual entre amigos, regada por uma paixão que ambos fingem ter esquecido. O que acontecera a esses dois quando Flora voltar a Bridge???
    PS. Perfume feminino na cama, um prato misterioso na mesa? Seria alguma fã maluca platonicamente apaixonada por Andrew Baron??? O.o

    http://storiesfromsally.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sally (que coincidência! Mesmo nome da irmã do Chris!), fui sim para o Festival! Só acho que meu eu queria ver a Flora...
      Ambos fingem ter esquecido? Será que ela ainda me ama? Acho que não!
      Perfume feminino... Vai ver foi só impressão, né?

      Beijos ;**

      Excluir
  6. Sim, eu sou Mãe Dináh! kkkkkkkkkkkkkkkkkk' Eu disse que tinha certeza que você conversaria com a Moça do Mato, amour! Me escute daqui pra frente, eu sei de tudo! u_u
    Essa coisa de agir como adultos, e querer ter amizade com ex, NÃO DÁ CERTO! Não vai rolar, a menos que seja uma amizade mega colorida! Você na verdade já tava até sonhando com o colorido dessa amizade né, safado u_u kkkkkkkkkkk'
    E essa invasora And? Bem que podia ser eu né, aparecer no meio da noite pra você u____u' Super curiosa pra saber quem ta invadindo sua privacidade amour, vê se descobre logo, qualquer coisa dou um jeito nisso! KSOPAKSOPK'

    Beeeijos seu lindo ;**

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou começar a escutar MESMO! Quanto custa a consulta?
      Será que não dá? Não se esqueça que sou Andrew Baron! ahahahaha'
      Amizade colorida? Hum... Não seria uma má ideia...
      Você? Não duvido NADA! Louca do jeito que é! kkkk'

      Beijos, sua linda ;****

      Excluir
  7. And... sinto que Flora ainda sente algo muito forte por você,Se não sentisse não daria todas aquelas explicações,acho que você deve dar tempo ao tempo,se for para ser vai ser... Ah! e eu confesso eu fui ai na sua casa comi sua comida e dormi na sua cama u.ú sou d+... entrei pela chaminé... rs'
    Beijokas!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Será que ela sente, Victória? Faz sentido! Mas porque ela ignora meus sentimentos e me magoa tanto? kkkkkk' Foi você? Cuidado para não se queimar! kkkk'

      Beijos ;**

      Excluir