sexta-feira, 8 de março de 2013

Encontros e Desencontros em Champs Les Sims – Parte II


Notei que Flora saiu correndo, sendo seguida pelo chinês.
A mulher que me gritou observou a movimentação e disse:
- Oh Deus! Eu sabia que conhecia aquela garota hoje mais cedo! Andrew, desculpa! Não quis te causar esse desconforto!

Olhando fixamente para seu rosto, lembrei de quem se tratava!



- Meg! – Vibrei ao falar seu nome.
- Prazer, Andrew! E, mais uma vez desculpe-me pelo mal entendido!
- Não foi nada, Meg! Apenas... Um encontro inesperado em Champs Les Sims! Mas então... O que faz aqui?
- Vim com meu esposo visitar um negócio da família dele. Uma vinícola! Quando vi você dizer no blog que viria para cá, não achei que pudéssemos nos ver!

Foi então que me lembrei do francês biruta daquela tarde... Bingo! Era o Gustave, esposo da Meg!



Caminhei com Meg até a cafeteria e Gustave a esperava.
- Não fugiu dela, garanhão? – Ele parecia mal humorado.
- Gu, não seja mal educado com meu amigo!
- Gustave, peço desculpas por hoje à tarde! Estava atrasado para o festival gastronômico!
- Senta ai, Andrew! O Gu é assim mesmo! Não conheço ninguém mais ciumento que ele!



- Andrew, creio que você me entende! Se você tivesse uma mulher linda e maravilhosa que nem essa, você não seria ciumento?
- Gustave, você tem toda a razão! – Sorri.

Continuei conversando com eles. Gustave era o segundo marido de Meg. Eles tinham uma filha, a Renata. A Meg possuía outros cinco ou seis filhos de seu primeiro casamento. Isso é que é ter espírito de coelho! Apesar de tantos filhos, ela parecia ainda estar na flor da idade. Seriam plásticas ou uma genética boa? 



Já conversávamos há quase uma hora quando Meg falou:
- Andrew, amanhã vamos visitar a vinícola da família do Gu. O que acha de ir conosco?
- Ah! Não sei, Meg! Não gosto de bancar o castiçal e ficar segurando vela...
- E desde quando isso é motivo para se recusar um convite?
- Vamos, Andrew! Você é um cara bacana! – Gustave incentivou. – Aproveito e tiro a má impressão que lhe causei. – Ele riu.
- E outra, o festival só foi hoje! Vai fazer o que? Dormir? Não mesmo! Vou pegar um papel para anotar o endereço e você me dará seu telefone para eu te importunar! E ai de você que não vá!

Notei que Meg estava fazendo aquilo para querer tirar de minha cabeça o acontecimento daquela noite. E o fato era que eu precisava esquecer aquela cena.
- Eu topo!



Voltei para casa e, ao fechar a porta do quarto, desabei em lágrimas. Deitei na cama me sentindo um verdadeiro idiota. Eu não devia ter me apaixonado! É como eu sempre acreditei: o amor nos torna fracos! Eu não queria ter me apaixonado, eu não queria sofrer por amor...
Acabei por adormecer apenas com a escassa luz da noite invadindo meu quarto. Se Flora achava que eu ia continuar a sofrer por ela, estava redondamente enganada...

*-*-*-*
Boa noite, amigos! Creio que estão estranhando a atuh dia de hoje, mas é que no domingo precisava ter um espacinho a mais na postagem para não ficar grande ao extremo! Então deixei a parte já fotografada hoje e o resto posto no domingo! ;]
Bom final de semana a todos!

13 comentários:

  1. Ola And, que chato as coisas terem chegado a esse ponto, mas as desilusoes da vida nos faz amadurecer e se tornar pessoas melhores.Que bom que vc encontrou Meg e sempre bom ter um amigo por perto nessas horas, espero que vc tenha uma otima ferias e conheca pessoas novas.Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Neia!
      Pois é... As coisas aconteceram de tal forma... Mas concordo contigo... As desilusões nos transformam! Para melhor ou pior...
      Foi maravilhoso encontrar a Meg em Champs! Estamos passando dias agradáveis!

      Beijos ;*

      Excluir
  2. Acho bom ouvir os conselhos desse LINDO casal, além de amigos, eles têm experiência! Casal mais feliz de sunset! hehehe

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. CON-VEN-CI-DA! ♥
      Amando conhecer vocês!
      Casal de comercial de margarina! \õ
      Beijos ;**

      Excluir
  3. Salut, Baron. A cena do "chinês" com a Flora entristeceu-te. Se quiseres falar, sabes qual é o meu facebook...

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Ben... Entristeceu-me MUITO!
      Pode deixar!
      Quando vens a Bridgeport?

      Abraços!

      Excluir
    2. Não deve faltar muito para voltar (sim... voltar) a Bridge :)

      Excluir
  4. Adorei o encontro com a Meg e o Gustave! :)
    Ah, e não fica sofrendo pela Flora, não, And... ela não merece isso!
    Beijos.

    http://diariosthesims.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amei encontrá-los, Simy! \õ
      É... Ela não merece... Mas já ouviu dizer que quem tudo quer nada tem? Então... Acho que sempre tive as mulheres que quis e, agora, a que amo não me quer...

      Beijos ;***

      Excluir
  5. Pois é, você não sabe a que se deve a juventude da Meg? É isso mesmo espírito de coelho!
    Porque Flora continua a atormentar a sua cabecinha, ainda a ama? Não? Estão a esquece de vez.
    Beijinho!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espírito de coelho! Ela teve tantos filhos kkkkkk'
      A Flora continua sim a me atormentar, BeAz... A amo sim! =/

      Beijos ;**

      Excluir
  6. Antes assim... melhor que tenha saído mesmo correndo, afinal evitou de pagar um mico na sua frente, afinal eu já sabia que no fim ela quem faria a palhaçada... te conquistou e depois foi com aquela desculpa descabida de que precisava de um tempo, pra se organizar, ela precisava de um tempo sim... num manicômio, mulher mais doida!!!

    Bjos Baron

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Será que foi melhor ela ter saído correndo? Não sei... D;
      Ainda a amo, Morton! Infelizmente! Não sei o que se passa na cabeça dela... Queria muito saber!
      Manicômio? Será?

      Beijos ;**

      Excluir