terça-feira, 2 de abril de 2013

Tentação


Assinei o contrato e solicitaram que eu voltasse dois dias depois para a prova das roupas.
Eu gostava do trabalho de modelo, apesar de pagarem bem, era algo menos estressante do que rodar um filme inteiro, porém, eu amava ambos os trabalhos.
Por um acaso, as fotos foram feitas do Set Externo da Prisma Filmes, onde eu trabalhava.
Para minha sorte, o ar condicionado do local estava regulado em seus 12°C, senão eu já haveria suado todas as roupas.




Estava em uma das últimas provas quando uma jovem meio desengonçada entrou na sala e acabou por se esbarrar em mim. A garota ficou completamente assustada – provavelmente achou que eu fosse berrar com ela por ter me sujado – e a fotógrafa ficou furiosa.
- Ela não teve culpa. Sinto muito. – Tentei ajudá-la. 



Solicitaram que eu retirasse a roupa para que ela fosse lavada urgentemente, enquanto fui encaminhado a um banheiro para me limpar.
Entrei ali tão azoado que acabei esquecendo de buscar minhas roupas ou um roupão. Como o camarim onde eu as havia deixado era próximo ao local, não me preocupei em andar apenas de sunga até lá.




Que ela era uma das mulheres mais bonitas do mundo dos famosos, ninguém tinha dúvidas. Sensual, atraente, linda, sexy... – Ok! Estou sendo redundante! - Acabei voltando aos pensamentos que inúmeras vezes me levaram à loucura... Aqueles lábios... Aquele corpo... Quantas vezes me deliciei com suas fotos de lingerie ou até mesmo com os maravilhosos sonhos que tive com ela...

– Lan... Lan... Lana Turner! Eu... Me desculpe, eu... Achei que o camarim estava vazio, esqueci uma peça de roupa... – Tentei falar algo para não parecer um tarado.
– Só uma? – Ela perguntou enquanto cobria seus seios com as mãos.

Foi quando notei seu olhar em direção a minha sunga e percebi que eu estava excitado. Coloquei uma de minhas mãos na frente da sunga, ela falou para que eu pegasse minhas roupas e assenti com a cabeça.


Eu já estava prestes a sair do local quando ela falou:
– Ei, And! Que tal um café depois do expediente? Assim a gente pode esquecer todo essa cena circense... - Lana Turner me convidando para um café? 
– Claro! As cinco, está bom pra você? – Tentei responder normalmente.
– Sim, perfeito... Mas apareça vestido, por favor! – Sorri para ela e sai da sala. 



Sai do lugar e voltei correndo para o banheiro tentando controlar minha respiração ofegante e tentando esconder dos que passavam a minha excitação.
Entrei no banheiro e não me reconheci. Eu havia agido como um pateta! Eu poderia ter sido mais ousado ou... Que droga! Nunca fiquei constrangido na frente de mulher alguma, mas creio que, por ela sempre ter sido tão “inatingível” para mim, acabei ficando daquela forma.
Ouvi batidas na porta e a fotógrafa chamou:
- Andrew, está pronto?
- Sim. Já saio!

Eu ainda tinha alguns acertos com a equipe e uma reunião com o Stanley, ou seja, tempo suficiente para esperar Lana Turner.



Pontualmente, às cinco da tarde, Lana Turner me encontrou próximo a meu carro no estacionamento.
- Demorei?
- Não. Pontualidade britânica! – Sorri.
- E você está vestido... Não sei de que forma prefiro te ver... – Ela sorriu com o canto da boca.
- Decida. Seu desejo é uma ordem!
- Olha que eu posso ser muito exigente...
- E eu sou extremamente obediente! – Sorri. – E então? Tem algum lugar em mente?
- Steve?
- Ótima pedida!


Lana e eu seguimos em carros separados e poucos minutos depois chegamos ao Restaurante do Steve. Tínhamos quase a mesma idade, mas invejei a sua sabedoria de vida. Apesar do jeito de “maluquinha” ao qual as pessoas se referiam a ela, vi algo diferente: uma mulher inteligente e que sabia aproveitar a vida de todas as formas. Nossas trajetórias eram parecidas: duas pessoas de cidades pequenas – no meu caso uma ilha – e que lutaram pelo seu sonho. Porém, ela tinha algo a mais que me fez nutrir uma admiração maior ainda naquele momento. Ela não era apenas um “rostinho bonito”.



- Quer dizer que o teu pai tepegou na cama de um hotel com o guitarrista de uma banda de rock aos 14 anos? – Ri alto. – Você é louca, Lana!
- Não tenho culpa se ele era gostoso e foi o melhor professor que eu poderia ter! Não me arrependo! E você? Com quem foi?
- Eu tinha 13 anos e foi com a garota que, meses depois, veio a se tornar minha primeira namorada!
- Hum... Você é mais certinho do que eu imaginava! – Ela sorriu.
-É... Eu fiquei mais ousado depois que fui para Twinbrook fazer faculdade de Artes Cênicas...
- Hum... O “mundo lá fora” é sempre mais desafiador... É a melhor escola que podemos ter! 



Já estava anoitecendo e Lana falou:
- Sabe, Andrew, você subiu em meu conceito! Achei que você fosse desses atores novatos metidos, mas não. Você tem um bom papo!
- Obrigado! E essa nossa conversa só me fez ter mais certeza de que você não é apenas um rostinho bonito!
- Sabe o que estive pensando?
- O que?
- Que tal fazermos um happy hour no O Moedor?
- Nossa! Quanto tempo não vou lá! Esse ano sai apenas duas vezes pro Aquário e uma para o Bar Esportivo!   
- Então vou te levar para o melhor local de Bridgeport!



Fiquei de buscá-la em sua casa às 20h. Cerca de 15 minutos depois ela desceu. Estava linda! Entrou no carro e seguimos até o O Moedor.
Curtimos uma noite maravilhosa! Algumas doses de Tequila, alguns petiscos e muita, mas MUITA dança!
É claro que eu a desejava. Aliás, quem não a desejaria? 


Porém, quando eu me aproximei dela e disse o quanto a desejava, Lana pediu desculpa e disse que não rolaria.
Confesso que fiquei “meio” assustado achando que houvesse algo de errado comigo, quando Lana explicou que estava “conhecendo melhor” um rapaz da internet. Seu nome? Kadu JhonathanMaverick.
Foi então que lembrei que já o havia conhecido no facebook na mesma época em que adicionei Lana.
Pedi desculpas, mas, antes de voltarmos a dançar, ela disse:
- Confesso que fico tentada! Se fosse em outras circunstâncias, eu não hesitaria! – E sorriu daquela forma encantadora. 


Passava das 2h da manhã quando deixei Lana em seu apartamento e voltei para casa. Passei um dia maravilhoso ao lado da mulher de quem sempre fui fã e, mesmo não tendo conseguido ao menos um beijo seu, sua companhia e sua atenção foram suficientes para que eu conseguisse retomar as rédeas da minha vida.

*-*-*-*
Olá, amigos! Peço desculpas pelo atraso. Tive dias corridos. 
Antes de tudo, amanhã meu monitor estará indo para a Assistência Técnica e ficarei impossibilitado de postar algo na quarta. Não sei quando ele volta e, caso não chegue até domingo, não haverá atualização. 
Agradecimentos à P@h pelas fotos 4 e 5 ;]
Boa semana a todos!

15 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Ah, querido! Foram momentos, muito, muito agradáveis...
    E podemos repetir! Quem sabe um grande encontro?
    Adorei!

    Bjusssssssssssss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lana, meu bem, tenha certeza que amei esse encontro!
      Quem sabe não marcamos algo em grande estilo?

      Beijão ;**

      Excluir
  4. Nem um beijinho só? Não estou conhecendo você And, nem mesmo estou reconhecendo Lana, por isso ela mesma deixa em aberto um novo reencontro. Acho que ficaram mais concentrados na diversão faltou aquela "química".
    Beijinho!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem eu mesma estou me reconhecendo ultimamente, BeAz, estranhérrimo...

      Bjussssssssssss

      Excluir
    2. BeAz, nem eu estou me reconhecendo kkkkkk'
      Não acho que foi a diversão que tirou nossa "química" kkk'

      Beijoos ;**

      Excluir
  5. Adorei o nome do capítulo, ninguém resiste a essa mulher! kkkkkkkkkkkk
    Impressão minha ou ela conseguiu deixar o And sem graça?


    bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meg, ninguém resiste MESMO!
      Ela me deixou sem graça >.<' Confesso!

      Beijos ;**

      Excluir
  6. HAHAAAHA Adorei a música tema do capítulo, encaixou perfeitamente.
    E UAU! Senti que Andrew ficou meio sem jeito perto dela, gostei. KLASFKLSDF

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lalilas, eu amo essa música!
      Fiquei sem jeito sim... Não é todo dia que você encontra Lana Turner pelada ao acaso né?
      kkkkkk'

      Beijos ;**

      Excluir
  7. Andrew Baron envergonhado, por que ninguém filmou isso pra mim!? DROGA! kkkkkkk Finalmente alguma mulher que realmente conseguiu te deixar sem fala And, gaguejooooou u_u kkkkkkk'
    Mas também né, estamos falando de Lana Turner!!
    Não te reconheci amour. Não reconheci a Lana. Não reconheci vocês dois juntos cara!! Achei que seria um encontro meio explosivo sabe, mais impactante... Quem sabe na próxima né!? \o/
    E, bom... Acho que não vou nem comentar essa forma animadíssima de se conhecerem! Mais LanAnd impossível né!

    Beeeijos amour ;**

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso! Zomba mas!
      Pois é... Acho que, tanto eu quanto ela estamos com problemas a mais em nossas vidas... D;
      Confesso que agora dou risada desse encontro, mas antes eu gelei!

      Beijos ;**

      Excluir
  8. Andrew, Andrew, Andrew (lá venho eu com conversas de avôzinho :P)...

    Vou tentar novamente...

    Lana Turner? Hum... Nem vou comentar o resto... Já estou a ver o filme todo :P

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkkkkkkkkkkk' Vovô Ben! \õ/
      Filme todo? Virou vidente?

      Abraços!

      Excluir